quarta-feira, 8 de julho de 2009

HISTÓRIA DO FUTEBOL FEMININO

O futebol feminino nasceu em 1920 na Inglaterra, no Brasil tivemos o primeiro jogo em 1921 entre Catarinenses e Tremembeenses. A partida foi anunciada no jornal A Gazeta como atração curiosa das festividades de São João. Pouco tempo depois o futebol feminino chegou a ser exibido em circos, como atrações de curiosidades.

O Conselho Nacional de Desportos, em 1964 delibera que as entidades desportivas devem seguir a seguinte norma em relação a prática esportiva das mulheres: “Não é permitida a prática de lutas de qualquer natureza, futebol, futebol de salão, futebol de praia, pólo, halterofilismo e beisebol”. Naquela época as mulheres já gostavam de futebol e queriam montar equipes como os homens, mas eram proibidas porque diziam que as mulheres não podiam levar uma bolada na região abdominal, pois isso poderia levar a mulher não engravidar.

Em 1981 aconteceu a legalização do futebol feminino pelo Conselho Nacional de Desportos, mas as mulheres foram impedidas, no entanto, de se profissionalizarem. O crescimento tem sido constante. Hoje as mulheres representam cerca de 10% dos futebolistas no mundo, totalizando 26 milhões. No Brasil, já são 80.000 mulheres.

A tão conhecida equipe do Radar nasceu em 1982 e neste ano conquistou o título da Women´s Cup of Spain, derrotando Seleções como: Portugal, França e Espanha. Em 1083 o Radar foi Campeão Carioca e da Taça Brasil. O Radar passou a representar o país em competições Internacionais e de 71 jogos, a equipe carioca venceu 66, empatou 3 e perdeu apenas 2.

O Saad equipe também pioneira no futebol feminino surgiu em 1984 e naquela época essa modalidade era fruto de abnegação e do idealismo de algumas mulheres que queriam lutar contra os preconceitos. Elas achavam que o futebol poderia ser viável e jogavam sem ganhar nada. Às vezes pagavam a própria passagem e faziam rifas para a equipe poder jogar nos fins de semana. O vice presidente do Saad nesta época era o conhecido Romeu de Castro, homem que esta até hoje ajudando esta modalidade e durante muito tempo foi o grande nome do Futebol Feminino.

A CBF convocou “oficialmente” pela primeira vez a Seleção Feminina em 1988. A modalidade se resumia a poucos times do Rio de Janeiro, liderados pelo Radar, que de 18 jogadoras convocadas, cedeu 16 jogadoras para os primeiros jogos da Seleção.

Em 1991 a Seleção Brasileira disputou o Sul Americano em Maringá e classificou-se para o Mundial na China em Junho. O presidente do Radar e chefe da delegação Eurico Lira, tirou do próprio bolso os gastos daquela competição, já que a CBF não liberou verba para cobrir 3,5 milhões de cruzados de gastos previstos para a competição. Na época Eurico chegou a dizer que fez isso porque ou “decretava a morte dessa modalidade ou impulsionava”.

Com a 9º classificação no Mundial da China em 1991, A Seleção Brasileira em 1995 conseguiu um patrocínio da Maizena. No Sul Americano que aconteceu em Janeiro deste ano em Uberlândia, 72 mil pessoas apoiaram o Brasil na vitória sobre a Argentina. O Mundial na Suécia aconteceu no mesmo ano e o Brasil repetiu a classificação no Mundial da China.

A vaga para disputar até então as Olimpíadas de Atlanta havia sido perdida, pois a Seleção Brasileira saiu na primeira fase do Mundial da Suécia. A ida da Seleção para Atlanta só foi possível porque a Inglaterra, sexta colocada no Mundial de 1995, não pôde ir.

Aquele grupo que participou das Olimpíadas de Atlanta soube aproveitar a oportunidade, voltaram com um quarto lugar e alavancaram o futebol feminino no Brasil.

No ano seguinte ao retorno da conquista do quarto lugar em Atlanta, a empresa Sport Promotion juntamente com a TV Bandeirantes, foram as primeiras a acreditar e investir no futebol feminino no Brasil. Criaram o 1º Campeonato Paulista, conhecido como Paulistana com transmissões pela TV Bandeirantes e narração do eterno Luciano do Vale. Os jornais Gazeta Esportiva, Lance, Folha de São Paulo, davam semanalmente resultados dos jogos, entrevistas, notícias e tudo sobre o Campeonato do momento e da Seleção Brasileira.

Com todo esse apoio no país, a Seleção Brasileira conquistou o Tri Campeonato Sul Americano realizado em 1998 Buenos Aires e conquistou o 3º lugar do Campeonato Mundial realizado em 1999 nos EUA. Com isso veio à classificação para as Olimpíadas de Sidney em 2000, onde a Seleção repetiu o quarto lugar conquistado na Olimpíada passada.

Hoje ainda não é possível afirmar que as dificuldades daquela época foram vencidas. Isto considerando que a sociedade ainda (mesmo que a ideia esteja começando a mudar) discrimina a mulher que mostra um interesse na prática. Isso acontece por uma questão cultural, a menina quando nasce ganha boneca, e o menino quando nasce ganha bola.

A Seleção Brasileira feminina vem ganhando cada vez mais espaço e prestígio, isso tem atraído bastantes meninas interessadas em praticar a modalidade.

Aproveito a oportunidade para parabenizar as atletas que foram pioneiras do futebol feminino, que quebraram diversas barreiras para ele estar onde está hoje. São elas:Sr.Iara, Liça, Simone, Russa, Suzana, Mariza, Elane, Fia, Sissi, Roseli, Pretinha, Pelezinha, Fanta, Marcinha, Cebola, Solange, Michael Jackson, Flordelis, Suzy, Sandra, Lúcia, Nalvinha, Leda Maria, Formiga, Meg, Nenê, Tânia, Márcia Taffarel, Formiga, Kátia entre tantas outras.

Obrigada por vocês terem lutado durante tanto tempo diante de tantas dificuldades, vocês mais do que nunca, fazem parte das conquistas atuais do futebol feminino.

Campanhas da SEleção Brasileira em Competições:

Olimpíadas:

Atlanta 1996 – 4º lugar; _____________Sidney 2000 - 4º lugar;


Atenas 2004 – Medalha de Prata;_______Pequim 2008 - Medalha de Prata.


Pan Americanos:

Santo Domingo 2003 – Medalha de Ouro_______ Rio de janeiro 2007 - Medalha de Ouro.


Sul Americanos:


Maringá 1991 - Campeã__________________Uberlândia 1995 - Campeã

Buenos Aires 1998 – Campeã_____________Peru 2003 - Campeã

Argentina 2006 - Vice Campeã


Mundiais:

China 1991 – 9 lugar _________________Suécia 1995 – 9º Lugar


EUA 1999- 3 º lugar_________________EUA 2003 – 5º lugar

China 2007 – 2º lugar

Esperamos um dia ver o futebol feminino valorizado e respeitado dentro do nosso país.






3 comentários:

Meg disse...

Parabéns prá voçe Juliana. A recordação da história é importante para formar a base do início, importante fase onde tudo começou. Continue divulgando o esporte, como voçe faz muito bem. Quando tenho oportunidade também o faço.
Margarete Maria Pioresan (Meg)-ex goleira Seleção Brasileira

Anônimo disse...

este site me ajudou a fazer um trabalho da escola, ñ so isso me fez ver um pouco mais do futebol feminino...

alexandre cassiano disse...

juliana!!! só você mesmo pra fornecer essas informações que eu tanto queria! a história do futebol feminino brasileiro nas competições,isso será importante pra mim que quando achar recursos pretendo fazer uma convenção do futebol feminino que é minha grande paixão você sabe disso.beijão companheira de luta!